São Pedro Crisólogo - 30 de Julho

Pedro Crisólogo, Pedro "das palavras de ouro", pois, é exatamente este o significado do seu sobrenome, dado sabiamente pelo povo e pelo qual se tornou conhecido para sempre. Ele nasceu em Ímola, uma província de Ravena, não muito distante de Roma, no ano 380. E mereceu este título, assim como os outros que a Igreja lhe concedeu.

Filho de pais cristãos, foi educado na fé e cedo ordenado diácono. Considerado um dos maiores pregadores da história da Igreja, era assistido, freqüentemente, pela imperatriz romana Galla Plácida e seus filhos. Ela o fez seu conselheiro pessoal e, em 424, influenciou para que ele se tornasse o arcediácono de Ravena. Numa época em que a cidade era a capital do Império Romano no Ocidente e, também, a metrópole eclesiástica.

Mais tarde, o próprio imperador romano, Valentiniano III, filho de Galla Plácida, indicou-o para ser o bispo de Ravena. Em 433, Pedro Crisólogo tornou-se o primeiro bispo ocidental a ocupar essa diocese, sendo consagrado pessoalmente pelo papa Xisto III.

Pedro Crisólogo escreveu, no total, cento e setenta e seis homilias de cunho popular, pelas quais dogmas e liturgias foram explicados de forma simples, direta, objetiva e muito atrativa, proporcionando incontáveis conversões.

Em 448, recebeu a importante visita de um ilustre bispo do seu tempo, Germano de Auxerre, que fatidicamente adoeceu e, assistido por ele, morreu em Ravena. Também defendeu a autoridade do papa, então Leão I, o Grande, sobre a questão monofisita, que pregava Cristo em uma só natureza. Essa heresia, vinda do Oriente, propagava-se perigosamente, mas foi resolvida nos concílios de Éfeso e Calcedônia.

Pedro Crisólogo morreu na sua cidade natal, numa data incerta. Alguns historiadores dizem que foi em 31 de julho de 451, mas ele é venerado pela Igreja no dia 30 de julho de 450, data mais provável do seu falecimento.

A autoria dos seus célebres sermões, ricos em doutrina, conferiu-lhe outro título, o de doutor da Igreja, concedido em 1729 pelo papa Bento XIII. São Pedro Crisólogo, ainda hoje, é considerado um modelo de contato com o povo e um exemplo de amor à pregação do Evangelho, o ideal de pastor para a Igreja.

Vida dos Santos - Post.
De: Portal Paulinas
Link: http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=santo&id=337

Palavra de Deus - 30 Jul, 2014



Quarta-Feira da 17ª Semana Tempo Comum - 
Verde. 

1ª Leitura - Jr 15,10.16-21

Por que se tornou eterna minha dor? -
Se te converteres, converterei teu coração,
para te sustentares em minha presença.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 15,10.16-21


10- Ai de mim, minha mãe,
que me geraste um homem de controvérsia,
um homem em discórdia com toda a gente!
Não emprestei com usura nem ninguém me emprestou,
e contudo todos me amaldiçoam.
16- Quando encontrei tuas palavras, alimentei-me,
elas se tornaram para mim
uma delícia e a alegria do coração,
o modo como invocar teu nome sobre mim,
Senhor Deus dos exércitos.
17- Não costumo freqüentar a roda dos folgazões
e gabo-me disso;
fiquei a sós, sob o influxo de tua presença
e cheio de indignação.
18- Por que se tornou eterna minha dor,
por que não sara minha chaga maligna?
Para mim te tornaste como miragem de um regato,
como visão d'águas ilusórias.
19- Ainda assim, isto diz-me o Senhor:
'Se te converteres, converterei teu coração,
para te sustentares em minha presença;
se souberes separar o precioso do vil,
falarás por minha boca;
os outros voltarão para ti,
e tu não voltarás para eles.
20- Em favor deste povo, farei de ti
uma muralha de bronze fortificada;
combaterão contra ti, mas não prevaleceróo,
porque eu estou contigo
para te salvar e te defender,
diz o Senhor.
21- Eu te libertarei das mãos dos perversos
e te salvarei dos prepotentes'.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 58,2-3. 4-5a. 10-11. 17. 18 (R. 17d)
R. Sois meu refúgio no dia da aflição.

2- Libertai-me do inimigo, ó meu Deus, *
e protegei-me contra os meus perseguidores!
3- Libertai-me dos obreiros da maldade, *
defendei-me desses homens sanguinários!R.

4- Eis que ficam espreitando a minha vida, *
poderosos armam tramas contra mim.
5a- Mas eu, Senhor, não cometi pecado ou crime.R.

10- Minha força, é a vós que me dirijo, +
porque sois o meu refúgio e proteção, *
11- Deus clemente e compassivo, meu amor!
Deus virá com seu amor ao meu encontro, *
e hei de ver meus inimigos humilhados.R.

17- Eu, então, hei de cantar vosso poder, *
e de manhã celebrarei vossa bondade,
porque fostes para mim o meu abrigo, *
o meu refúgio no dia da aflição.R.

18- Minha força, cantarei vossos louvores, +
porque sois o meu refúgio e proteção, *
Deus clemente e compassivo, meu amor!R. 

Evangelho - Mt 13,44-46
Vende todos os seus bens e compra aquele campo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,44-46


Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
44- 'O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo.
Um homem o encontra e o mantém escondido.
Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens
e compra aquele campo.
45- O Reino dos Céus também é como um comprador
que procura pérolas preciosas.
46- Quando encontra uma pérola de grande valor,
ele vai, vende todos os seus bens
e compra aquela pérola.
Palavra da Salvação.

Liturgia-Post.
De: CNBB
Link: http://liturgiadiaria.cnbb.org.br/app/user/user/UserView.php?ano=2014&mes=7&dia=30

Em sintonia com a CF 2014, ONU lança Semana de Mobilização Contra o Tráfico de Pessoas

Brasília, 28 Jul. 2014 - Tem início hoje, 28, a Semana Nacional de Mobilização pelo Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. A iniciativa, da Organização das Nações Unidas (ONU), pretende realizar ações de visibilidade para o alerta contra o crime em diversos países, e seguirá até o dia 1º de agosto.

Apontado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) como uma das atividades criminosas mais lucrativas do mundo, o tráfico de pessoas atinge cerca de 2,5 milhões de vítimas. Diante da gravidade da questão, a Assembleia Geral da ONU instituiu o dia 30 de julho como Dia Mundial de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas, mesma data na qual foi aprovado, em 2010, o Plano Global de Combate ao Tráfico de Pessoas pela organização.

Há algum tempo a CNBB também se preocupa com o assunto, que este ano, inclusive, foi tema da Campanha da Fraternidade. O bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, dom Guilherme Werlang, acredita que a ação da ONU é uma oportunidade para a continuação do debate levantado pela Campanha da Fraternidade.

“A ONU vem ao encontro do que a CNBB vem discutindo ao longo de muitos anos e que teve seu ponto mais alto na última Campanha da Fraternidade. Esperamos que as dioceses levem adiante outras iniciativas para combater esse crime”. Dom Guilherme defende que as pastorais continuem o trabalho de conscientização da população, para que não embarquem nas promessas fáceis que podem ser armadilhas para o tráfico de pessoas, de órgãos ou trabalho escravo.

Paraná engajado na causa

O Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Paraná (NETP-PR), vinculado ao Departamento de Direitos Humanos e Cidadania (DEDIHC), da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, também realiza atividades voltadas para Semana de Mobilização contra o Tráfico de Pessoas.

A mobilização ocorre simultaneamente com a campanha Coração Azul, iniciativa do UNODC para conscientizar sobre a luta contra o tráfico de pessoas e seu impacto na sociedade, e ainda inspirar os detentores do poder de decisão a promover as mudanças necessárias para acabar com esse crime. O trabalho é realizado em conjunto com o Ministério da Justiça.

O núcleo pretende promover uma série de atividades de orientação com palestras em estabelecimentos de Ensino Superior, abertas à toda a população, em especial representantes da sociedade civil organizada e gestores municipais e estaduais. Além disso, é prevista a distribuição de material educativo nas ruas com a finalidade de prevenir casos de tráfico de pessoas, bem como a publicação de artigos sobre o tema, juntamente com o calendário da semana de mobilização.

Como forma de demonstrar solidariedade à campanha Coração Azul, o Núcleo de Enfrentamento de Tráfico de Pessoas almeja iluminar o Palácio Iguaçu na cor azul, assim como o Jardim Botânico de Curitiba.

Notícia-Post.
De: CNBB
Link: http://www.cnbb.org.br/comissoes-episcopais-1/caridade-justica-e-paz/14644-em-sintonia-com-a-cf-2014-onu-lanca-semana-de-mobilizacao-pelo-enfrentamento-ao-trafico-de-pessoas

Arquidiocese do Rio de Janeiro comemora primeiro aniversário da JMJ

RIO DE JANEIRO, 28 Jul. 2014 - Uma grande festa tomou conta da Catedral de São Sebastião na tarde deste sábado, 26 de julho, como parte das comemorações do aniversário de um ano da Jornada Mundial da Juventude Rio2013. O evento atraiu pessoas de todas as partes do Rio de Janeiro, com o intuito de relembrar os marcantes momentos vividos durante a semana de encontro da juventude de todo o mundo com o Papa Francisco, no ano passado.

Diversas atrações musicais estiveram presentes para animar o público. Adultos, jovens e crianças puderam cantar novamente em coro a canção da JMJ e inclusive relembrar a coreografia do flashmob organizado nas areias de Copacabana em 2013.

Durante o evento, diversas vezes, vídeos da Jornada foram exibidos nos telões, como forma de fazer memória aos dias da vinda do Papa ao Rio. Foi possível comemorar também com momentos solenes, como a adoração ao Santíssimo, conduzida pelos padres Leandro Lenin e Ramon Nascimento, que trabaharam na organização da Jornada e a celebração da missa, presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta.

Ainda na festa, foi lançada oficialmente a campanha “Alimente a esperança – Ajude o Haiti”, organizada pela Arquidiocese do Rio com o intuito de arrecadar 10 toneladas de alimentos para serem doadas ao povo haitiano. Voluntários jovens depositaram suas doações aos pés da réplica da Cruz Peregrina presente no local, como forma de incentivar que todos ali presentes fizessem o mesmo gesto de caridade.

As celebrações dentro do projeto Memória e Missão da Arquidiocese do Rio de Janeiro terminam neste domingo, dia 27, com o lançamento do livro oficial da JMJ, no auditório do 2º andar do Ed. João Paulo II, às 17h30.

Notícia-Post.
De: ACI Digital- (ACI).
Link: http://www.acidigital.com/noticias/arquidiocese-do-rio-de-janeiro-comemora-primeiro-aniversario-da-jmj-49566/#.U9eE7aZrjx0.blogger